POR FAVOR

Seguidores

jueves, 28 de abril de 2011

PÁSCOA DE 2011... O VELHO E O NOVO E ESTE MOMENTO DA TRANSIÇÃO




24 de Abril de 2011.

Assim, aqui estamos novamente, nesta época sagrada no Mundo Cristão, conhecida como a Páscoa. É o momento em que a morte e a ascensão de Yeshua, o Cristo, são celebradas no Mundo Ocidental. É uma celebração complexa, com sobreposições das celebrações anteriores da Deusa da fertilidade e da vida (Astarte/Páscoa, e as imagens dos ovos e coelhos) e a esta celebração foi adicionada a energia e a imagem da renovação do Masculino Divino, através da ressurreição e ascensão de Yeshua.

Nos últimos anos, quando começamos a nossa jornada de afastamento do velho e para a Nova Realidade da Consciência Superior, nós começamos a ver o modelo de vida de Yeshua, como um padrão para a nossa própria jornada da Ascensão, tanto pessoalmente, quanto como um Planeta. Assim deveria ser... neste momento... que deveríamos estar tendo este sentimento de celebração. Talvez, em algum nível, estejamos, mas a Terra está passando por uma Transição e Renascimento tão difíceis, que muitos estão sentindo como se o chão estivesse se movimentando embaixo dos pés e um tsunami de difíceis sentimentos e emoções estivesse ameaçando nos arrastar para longe;

Estamos entre a zona onde o Velho está se desintegrando e o novo está ainda surgindo muito lentamente. Como conseqüência do Terremoto e do Tsunami no Japão, e os subseqüentes problemas com os reatores Nucleares e a ameaça da poluição radioativa, muitas pessoas estão sentindo como se o seu senso de segurança e de proteção tivesse desaparecido. Outros estão se sentindo desorientados, zangados, magoados e defensivos. Realmente, parece que como uma cultura planetária, nós estamos passando por “estágios” de negação, de raiva e de aceitação, enquanto vemos que o mundo, como o conhecíamos se foi para sempre.

Acho que o que tenho notado mais recentemente é como o panorama Espiritual está mudando e se transformando. Os problemas prolongados da economia fizeram com que a dinâmica do foco no crescimento e na riqueza pessoal estivesse se desvanecendo, à medida que a realidade da situação é apreendida pela primeira vez por muitas pessoas. Os desastres ambientais despertaram também muitos de nós, pela maneira na qual o nosso planeta está sendo degradado e destruído pela ganância e pela exploração em uma base diária... Sim, estamos de fato despertando agora...

Nos últimos dois meses, dois grandes líderes Espirituais deixaram o Planeta. Quando um Líder ou uma “Grande Alma” deixa o Planeta, então as frequências do Amor que ele estava mantendo, partem com ele, criando uma “recomposição” das frequências no Planeta. Isto é uma parte natural do Processo de Mudança e de Evolução, mas neste momento é especialmente significativo.

José Arguelles deixou o Planeta no início de Março. Muitos de vocês não ouviram falar muito sobre José Arguelles, mas ele era digno de honra. Foi ele quem reuniu as pessoas para a primeira Convergência Harmônica em 1987. Este foi o início do Processo da Ascensão Planetária, e José foi o instrumento usado pelo Espírito para ativar a grandiosa transformação que continua no presente. José foi um artista, um mestre e um visionário. Sei que haverá outros que continuarão o seu trabalho, mas a sua energia estará perdida. Estou certa de que José foi uma “Grande Alma” e que o seu trabalho foi um importante fator na Evolução do Planeta.

Então hoje (24/04/2011), o Mestre Espiritual Indiano, conhecido como Satya Sai Baba, deixou o Planeta. Ele era conhecido por milhões ao redor da Terra pelos seus ensinamentos sobre o Amor e Serviço. Seus seguidores e devotos assumiram também com seriedade o seu serviço ao Planeta, e Sai Baba instalou hospitais e escolas que serviram à comunidade na Índia. Sua partida do Planeta será certamente sentida por muitos na Terra.

Naturalmente, nesta Nova Era da Luz que estamos trazendo, a responsabilidade recai sobre cada um de nós para ser o portador e âncora desta Luz Espiritual do Amor e Serviço para nós mesmos e para as nossas Comunidades. Estamos aqui para ser a “Luz do Mundo”, como o Grande Mestre da Luz Crística, Yeshua, nos ensinou. E, realmente, com a partida destes dois Luminares, nos é dada ainda mais responsabilidade para mantermos a Luz da Transformação, do Amor e do Serviço.

Parece-me, então, que esta Páscoa se refere a uma renovação de nosso compromisso de Sermos a Luz e mantermos a Luz para os outros, no crescente caos e confusão que veio com a aceleração de nossa Evolução, enquanto nos dirigimos em direção aos alinhamentos de 2012, que nos levarão para a Realidade da Nova Terra da Quinta Dimensão.

Então, o que significa ser uma Luz para o Mundo? Cada um de nós tem a sua própria definição, eu acho, e a sua própria visão. Para mim, parece que mais do que nunca, significa entrar na energia do Amor e da Compaixão. Parece que nos tornamos uma cultura onde todos olham apenas para os seus próprios interesses e se concentram somente no que eles precisam e querem para si mesmos. Isto assume a forma não somente de ganância evidente, mas também da passiva relutância em considerar a situação de outros que possam estar em circunstâncias difíceis. A crença bem simples é que eles mesmos “criaram isto”, ou que eles concordaram com isto em seu “contrato”, assim não é uma preocupação para aqueles de nós que fomos bem espertos para não criá-la, ou de termos um melhor contrato.

Ninguém vem à Terra para sofrer, ou para ser uma vítima. Todos nós viemos com os nossos dons e talentos para explorarmos quem podemos ser. Sim, quando ficamos presos nos vórtices e correntes da vida humana, podemos nos tornar “vítimas” das circunstâncias, muitas vezes além do nosso controle. É por isto que todas as tradições Espirituais nos impelem a termos compaixão e amor, de fato, “para amarmos o nosso próximo como a nós mesmos”, citando Yeshua.

Agora, antes que alguém corra para me dizer que vocês têm que se amar antes que possam amar os outros, deixem-me dizer que Yeshua não dizia que deveríamos passar os anos nos curando e criando riqueza, antes que pudéssemos amar o nosso “próximo”; isto era simplesmente algo que podemos fazer. E agora, parece ser ainda mais urgente que nos re-conectemos com a capacidade de amar e de ser compassivo. A Compaixão é, afinal, uma parte importante da energia do Feminino Divino que está chegando ao Planeta agora.

Eu estive pensando nestas questões quando me deparei com um livro chamado “Doze Passos para uma Vida Compassiva”, em uma livraria. Fiquei intrigada, então o peguei e o folheei. Deparei-me com uma “Carta de Compaixão”, que expunha a questão muito claramente nas seguintes palavras: O princípio da Compaixão está no Centro de todas as tradições religiosas, éticas e espirituais, chamando-nos sempre a tratar os outros como gostaríamos que fôssemos tratados. A Compaixão nos impele a trabalharmos incansavelmente para aliviar o sofrimento de nossos semelhantes, e a nos destronarmos do centro do mundo e colocarmos outro lá, honrarmos a inviolável santidade de cada ser humano, tratando a todos, sem exceção, com absoluta justiça, igualdade e respeito. É também necessário, tanto na vida pública, quanto privada, que nos abstenhamos consistente e empaticamente de infligirmos a dor. De agimos ou falarmos violentamente por rancor, chauvinismo ou por interesse próprio, empobrecermos, explorarmos ou negarmos direitos básicos a qualquer pessoa, e incitarmos o ódio, denegrindo outros – até os nossos inimigos – é uma negação de nossa humanidade comum...

Sim, realmente... a nossa humanidade comum e o nosso destino compartilhado na Terra da Quinta Dimensão... simplesmente ser Quem Nós Somos e expressarmos isto através do Amor e da Compaixão, e Servir Outros através do Amor e da Compaixão. Pode ser mais fácil?

Que melhor maneira de celebrarmos a Páscoa, a Ascensão, a entrada do Planeta na Quinta Dimensão da Luz... do que renovarmos o nosso compromisso com o Amor e o Serviço à Humanidade na Terra. Este é sempre o Caminho daquelas Grandes Almas e Mestres que são uma Luz para o Mundo!


http://www.youtube.com/watch?v=w8HtbFugrW8&feature=player_embedded


Sathya Sai Baba cantando o Mantra Gayatri





Por Celia Fenn e Starchild Global


http://www.starchildascension.org/

No hay comentarios:

Publicar un comentario